Inicial         |         Institucional         |         Equipe         |         Agendamento       |         Fale Conosco         |         Notícias


Campinas,  de 2018

Artesã mostra a arte do macramê

no hall do CIS-Guanabara

Renata Zaupa assina a mostra Entre(nós), que pode ser vista até 31 de outubro

  

O CIS-Guanabara apresenta no período de 5 a 31 de outubro, no hall de entrada, a mostra Entre(nós), Macramê Moderno, uma técnica de tecer fios que não utiliza maquinaria ou ferramenta. Assinada pela artesã Renata Zaupa, a exposição tem vernissage marcada para o dia 4 de outubro, das 17h00 às 21h00. A entrada é franca.

A artista, também formada em moda, apresenta nessa mostra inédita, peças decorativas que retratam um pouco sua relação com essa forma de arte. Para Renata, o trabalho manual sempre fez parte de sua vida. Quando criança teve o primeiro contato com a arte em forma de pequenos retalhos, agulhas de tricô e a máquina de costura de sua nonna. Aos oito anos seus pais a incentivaram a frequentar aulas de tear, o que proporcionou a base de todos os seus trabalhos. Alguns anos mais tarde, surge o macramê como forma de diversão, ao confeccionar pequenas pulseiras. Com um pouco de treino ela nunca mais esqueceu a técnica.

Diferentes peças produzidas pela artesã Renata Zaupa em macramê podem ser vistas

no hall de entrada do CIS-Guanabara até o final de outubro

 

Estudos indicam o uso do macramê na China, na Mesopotâmia e no Egito por volta do ano 3.000 a.C, porém o nome, Macramê (Migramach –  que significa “tecido com franjas, tramas ornamentais e galão decorativo” em turco), só passou a ser utilizado na Turquia no século XIII d.C quando os tecelões decidiram dar um nome ao trabalho de franja em toalhas barradas que fabricavam. “Hoje em dia, em um tom moderno, o macramê volta e se mistura com outras técnicas, transformando fios, cordas e cordões em sensações, soluções e, porque não, em beleza”, diz Renata. (Entre)nós, segundo a artesã, apresenta um pleonasmo de nós e formas, declarando abertamente sua enorme paixão pelo conceito da construção pela repetição, que, para ela, é a síntese do macramê.

A mostra estará aberta ao público de 05 a 31 de outubro, de segunda a sexta-feira, das 9h00 às 20h00 e sábados e domingos das 9h00 às 17h00. O CIS-Guanabara fica à Rua Mário Siqueira, 829, Botafogo, Campinas (estacionamento gratuito no local).

Entre(nós) tem a coordenação da agente cultural do CIS-Guanabara, Maria Cristina Amoroso Lima Leite de Barros. A exposição tem o apoio da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (PROEC), da Unicamp. A entrada é franca.

 

Melhor visualizado com resolução 1280X1024

© 2018 - Cis Guanabara / Preac / Unicamp