Inicial    |    Institucional    |    Equipe    |    Projetos Permanentes    |   Nossos Espaços    |    Fale Conosco


Campinas,  de 2015

Programa Artista Residente 2015/Unicamp, LUME/Teatro e DACO/IA
Apresentam:

“Discotheque”

Concepção e direção: Luis Ferron
Com alunos do curso de Dança – DACO Unicamp
 

Sobre o Programa Artista Residente Unicamp - 2015
O dançarino e coreógrafo Luís Ferron foi convidado pela UNICAMP para participar de duas atividades de montagem cênico-artísticas como parte do Programa Artista Residente 2015: uma com os atores-pesquisadores do LUME Teatro e outra um trabalho de montagem com alunos de graduação do Departamento de Dança (DACO).
“Discotheque” é o primeiro resultado deste encontro. O trabalho do coreógrafo com os alunos da dança, sob a supervisão da Profa. Dra. Daniela Gatti, Coordenadora de Graduação do DACO/IA, em comemoração aos 30 anos do departamento.

Sobre o espetáculo
Discotheque é a proposta córeo-performática resultante do processo de pesquisa do coreógrafo Luis Ferron, que assume como "terreiros" todo e qualquer espaço que propiciem relações entre artistas e público, agora convivas do mesmo arcabouço de experiências.
O espetáculoé uma experiência artística que nega uma “forma” posta a priori e elege o espectador como autor complementar e indispensável para a inauguração de formações fugazes. Uma obra que se constrói no instante de cada tempo-espaço junto e com os participantes.
Nesse contexto a obra deixa de ser contemplativa e passa a ser um território de experiências sinestésicas onde, o que antes era denominado como público, agora nomeamos de convivas do acontecimento performático.
Sinopse
Panorama descritivo da córeo-performance
Ao entrar no espaço determinado para a performance, sem cadeiras, banquetas e etc, o público é recebido pelo anfitrião da "festa", o qual, junto ao DJ do dia, recepciona-os embebidos ao som de sucessos da Black Music dos anos 80. A iluminação remete à época das discoteques e bailes dos anos 70/80 além das projeções que ampliam a ambiência proposta. Entretanto, junto ao público estão os artistas convidados, que vão sendo incorporados no decorrer da performance. Ao longo do percurso da pesquisa foram detectadas estratégias fundamentais para proporcionar no público uma possível sensação de liberdade, pertencimento e atuação. Uma das "senhas" utilizadas, e que também dão cor à performance, é a distribuição de óculos de acrílico e perucas black power para a maioria dos participantes, artistas e público, criando um território "dancing days" arquitetado pela participação ativa de todos.

Serviço

  • Datas: 24 a 28 de junho às 21h

  • Local:Armazém do Café - CIS Guanabara

  • Rua Mário Siqueira, 829 , Botafogo, Campinas


Melhor visualizado com resolução 1280X1024

© 2015 - Cis Guanabara / Preac / Unicamp